DE METALÚRGICOS A ALFAIATES, CONHEÇA PROFISSIONAIS QUE TRABALHARAM NO FIGURINO DE MULHER-MARAVILHA 1984

1/15/2021

 


Estrelado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, produção segue em cartaz nos cinemas brasileiros


O longa Mulher-Maravilha 1984, em cartaz nos cinemas brasileiros, é autêntico, rico e desafiador em seu figurino. Para recriar um visual encantador, vívido dos anos 1980 e provocar a sensação de imersão naquele tempo, a diretora Patty Jenkins recorreu à figurinista Lindy Hemming, à designer de produção Aline Bonetto e ao diretor de fotografia Matthew Jensen.

“Patty decidiu que queria um figurino com mais vermelho, azul e dourado para a super-heroína, mais próximo de seu traje original dos quadrinhos, como se fosse uma joia para espelhar o período em que se passa o filme”, explica a figurinista.

“Eu tinha 20 anos nos anos 1980, então me lembro da música, das cores, do punk. Encontramos tantas fotos incríveis que se tornaram um tesouro de informações para os sets e para os figurinos, além de ilustrar detalhes sobre como as pessoas estavam se comportando, como comiam, se sentavam, falavam ao telefone. São detalhes tão importantes e necessários”, diz Aline Bonetto. 


Para manter a continuidade com o primeiro filme, os figurinos e as armaduras das amazonas foram reutilizados, sobretudo nas cenas da Rainha Hipólita e da General Antíope. Novos trajes foram criados para a plateia e as competidoras dos Jogos das Amazonas. “Criamos um visual festivo para todas as torcedoras, em branco e dourado, para combinar com as cores-mestras do filme, com sete variações dos vestidos brancos e dez variações de couro dourado, o que permitiu diversas trocas e a aparência de individualidade do elenco”, explica Hemming.

Já para as atletas foi criado figurino único que permitisse todos os movimentos necessários para cavalgar, escalar montanhas, correr pela floresta e nadar no mar. “Nossa ideia foi confeccionar um tecido que parecesse com couro, sendo lycra, e com ele, criar um body colado ao corpo, coberto por uma capa com brilho dourado, para novamente manter a sintonia com o tom dourado predominante dos Jogos das Amazonas”, afirma a figurinista.




Transições para refletir as mudanças de Barbara Minerva, a Mulher- Leopardo, também aconteceram. Para a atriz Kristen Wiig, “Lindy e Patty formam uma grande equipe. Cada pequeno detalhe no guarda-roupa de Barbara é tão pensado, porque cada look é um símbolo de como ela está mudando - até mesmo sua segunda roupa, onde ela meio que tira a saia e faz sua camisa de vestido. De repente, ela parece bem, mas é por acidente”.



Lindy Hemming não vestiu somente o elenco feminino. A Pedro Pascal coube usar figurinos que também expressassem o desejo de Max Lord de parecer um rico empresário. Numa das sequências mais divertidas do filme, há uma montagem de looks que o Steve Trevor de Chris Pine experimenta, e funciona como uma vitrine de opções de figurinos masculinos dos anos 1980. O ator, inclusive, achou o acessório principal de Steve, a pochete, tão útil, que comprou um para usar. “Na verdade, eu acabei ganhando a minha própria pochete, e usei-a constantemente enquanto estava pedalando por Washington, DC”, conta Chris Pine.




No entanto, para os fãs, o verdadeiro destaque pode ser a Armadura de Ouro. O supervisor de figurinos, Dan Grace, ficou responsável pela produção da Armadura Dourada, que consumiu mais de um ano, com o trabalho de quarenta pessoas. O corpo do traje foi feito de poliuretano, para ser leve, composto de 93 peças, e 264 ‘penas’ individuais nas asas. Diferentes conjuntos de asas tiveram que ser feitos para diferentes poses, como ficar parado com as asas dobradas ou abertas em voo. Acabamos com cinco modelos e estilos diferentes de asas”. No total, 14 versões da Armadura Dourada tiveram que ser feitas para Gal e suas dublês.



Ao todo, o departamento de figurinos de Lindy Hemming vestiu cerca de 2.850 figurantes durante as filmagens, com o apoio de mais de 100 equipes de guarda-roupa, e de 48 artistas de cabelo e maquiagem da equipe de Jan Sewell. A equipe contou com alfaiates, modelistas, designers de tecidos, especialistas em couro, metalúrgicos e fabricantes de joias e ainda vários outros especialistas.


Sobre o filme

Avançando para a década de 1980, a próxima aventura da Mulher-Maravilha nos cinemas a coloca frente a dois novos inimigos: Max Lord e Mulher-Leopardo.

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot novamente no papel-título, Mulher-Maravilha 1984, da Warner Bros. Pictures, é a sequência da estreia da super-heroína da DC como protagonista nas telas de cinema com o filme “Mulher-Maravilha”, que em 2017 quebrou recordes e arrecadou US$ 822 milhões nas bilheterias mundiais. O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Charles Roven, Deborah Snyder, Zack Snyder, Patty Jenkins, Gal Gadot e Stephen Jones produzem o filme. Rebecca Steel Roven Oakley, Richard Suckle, Marianne Jenkins, Geoff Johns, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Wesley Coller são os produtores-executivos.

Patty Jenkins dirigiu a partir de um roteiro que ela escreveu com Geoff Johns & David Callaham, uma história de Jenkins & Johns, baseada nos personagens da DC. Juntando-se à diretora nos bastidores estão vários membros de sua equipe de “Mulher-Maravilha”, incluindo o diretor de fotografia Matthew Jensen, a designer de produção indicada ao Oscar Aline Bonetto (“O Fabuloso Destino de Amélie Poulin”), e a figurinista ganhadora do Oscar Lindy Hemming (“Topsy-Turvy: O Espetáculo”). O editor indicado ao Oscar Richard Pearson (“Voo United 93”) está editando o filme. A música é do compositor ganhador do Oscar Hans Zimmer (“Dunkirk”, “O Rei Leão”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Atlas Entertainment/Stone Quarry, um filme de Patty Jenkins, Mulher-Maravilha 1984. Em cartaz nos cinemas desde 16 de dezembro de 2020, o filme é distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

“MORBIUS” GANHA NOVA DATA DE ESTREIA NO BRASIL E NO MUNDO

1/12/2021

 


Filme estrelado por Jared Leto chega aos cinemas do Brasil em 7 de outubro


“Morbius”, filme do enigmático anti-herói da Marvel, ganha nova data de estreia. O filme chega aos cinemas brasileiros em 7 de outubro, um dia antes da estreia nos Estados Unidos. O longa é estrelado por Jared Leto que interpreta o Doutor Michael Morbius. 

 

A direção é de Daniel Espinosa (“Vida”) e o roteiro é de Matt Sazama e Burk Sharpless. O elenco é composto por Jared Leto, Matt Smith, Adria Arjona, Jared Harris, Al Madrigal e Tyrese Gibson.


Sinopse: Um dos personagens mais fascinantes da Marvel chega às telas. O vencedor do Oscar® Jared Leto se transforma no enigmático anti-herói, Michael Morbius. Com uma rara doença no sangue, e determinado a salvar outras pessoas com esse mesmo destino, Dr. Morbius tenta uma aposta extrema. O que antes parecia um grande sucesso se revelou como uma solução pior que a doença.

“MONSTER HUNTER” GANHA NOVA DATA DE ESTREIA NA AMÉRICA LATINA

1/08/2021

 


Filme chega aos cinemas dia 28 de janeiro no Brasil 


Acompanhando as datas de lançamento do mercado europeu, o filme “Monster Hunter” chega aos cinemas do Brasil e de outros países da América Latina no dia 28 de janeiro de 2021. O longa é dirigido por Paul W S Anderson e estrelado por Milla Jovovich, Tony Jaa e Diego Boneta. A atriz brasileira Nanda Costa faz sua estreia em Hollywood com uma participação especial no filme.  “Monster Hunter” é baseado no fenômeno homônimo dos games. 

 

Todas as novidades podem ser conferidas também através dos perfis do filme no Twitter e no Instagram

 

 Sinopse: Paralelo ao nosso mundo, existe outro: um mundo de poderosos e perigosos monstros que controlam seus territórios com ferocidade mortal. Quando a Tenente Artemis (Milla Jovovich) e seu esquadrão de elite são transportados através de um portal que liga os dois mundos, eles vão ser confrontados com a experiência mais chocante de suas vidas. Em sua desesperada tentativa de voltar para casa, a corajosa tenente encontra um caçador misterioso (Tony Jaa), cujas habilidades únicas permitiram com que ele sobrevivesse nessa terra hostil. Enfrentando incansáveis e aterrorizantes ataques dos monstros, os dois guerreiros se unem para lutar contra eles e encontrar um meio de voltarem para casa. 





Turista Literário

[Unboxing] Turista Literário #54 (Dezembro)

1/06/2021

 Esse mês não fiz vídeo do Turista literário do mês de Novembro, mas não quis deixar de mostrar para vocês o que veio, então trouxe em imagens. 







Sobre o Turista Literário:

O Turista Literário é uma caixa surpresa que envia todo mês um livro do gênero YA (Jovem Adulto), recém-lançado, e itens especiais para estimular os sentidos.

Pode ser adquirido a mala avulsa ou ser feito uma assinatura e o valor varia + frete.

Mais informações acesse: http://www.turistaliterario.com.br/

CURIOSIDADES DE MULHER-MARAVILHA 1984: LONGA FOI RODADO EM 4 PAÍSES DIFERENTES

1/06/2021

 


Estrelado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, produção segue em cartaz nos cinemas brasileiros 


Mulher-Maravilha 1984, longa que está em cartaz nos cinemas brasileiros desde o dia 17 de dezembro e trouxe de volta às telonas a atriz Gal Gadot como a super-heroína Diana, foi filmado em quatro diferentes países, sendo eles: Estados Unidos, Inglaterra, País de Gales e Espanha, que abriga também as Ilhas Canárias. Os produtores do filme precisaram correr atrás de inúmeras aprovações dos governos locais e, para as filmagens, foram utilizadascâmeras em formatos 35mm e IMAX 65mm.

A produção viajou para a Espanha para filmar as cenas que abrem o longa, nos Jogos das Amazonas. A cena inicial expõe logo a grandiosidade da produção, que reuniu 242 pessoas, entre atrizes, dublês e atletas envolvidas. Embora em “Mulher-Maravilha” a Costa Amalfitana da Itália tenha substituído Temiscira, o sul da Espanha mostrou-se mais flexível a uma paisagem egípcia, com sua arquitetura moura, bem como as Ilhas Canárias, ao largo da costa do Marrocos. As filmagens foram divididas entre as duas maiores ilhas, de Tenerife e Fuerteventura, e em Alcazaba de Almería, no sudeste do país. A ilha de Tenerife proporcionou o caminho montanhoso ao longo do qual Diana e as Amazonas competem. As filmagens principais aconteceram no Valle Olvido conhecido como “Vale da Morte”. Providenciar a acomodação para 150 a 200 membros da equipe de produção, assim como os vários cavalos da competição das Amazonas, foi um desafio logístico, maior ainda quando se considera o peso das câmeras IMAX 65mm utilizadas na captação das imagens.




Já em Washington D.C., na sequência do tiroteio na capital, o produtor Stephen Jones reforça os desafios encontrados, “a cidade é um lugar interessante para se filmar. Há várias autoridades diferentes às quais você deve solicitar autorização, dependendo da categoria da locação, se é um prédio, uma trilha, um parque, uma estrada. Mas nosso incrível departamento de locações fez tudo funcionar”.

Para as filmagens da cena externa em que os personagens Diana e Steve estão caminhando em direção ao National Mall, a jurisdição pertencia ao Departamento de Polícia Metropolitana; para sequer tocar a grama, que fosse, do National Mall, o Serviço Nacional de Parques precisava autorizar. Assim, uma área de cerca de doze metros envolveu três instâncias de autoridade sobrepostas.


Assim que as filmagens na Virgínia e Washington D.C foram concluídas, o elenco e a equipe de produção principal foram para os Warner Bros. Studios, em Leavesden, na Inglaterra. Nos estúdios, foram recriados os interiores do Salão Oval da Casa Branca e do Museu Smithsonian. No país, foram filmadas sequências em locações como: o Fórum Geral da cidade de Surrey; o Parque Boston Manor, em Brentford; o Museu da Guerra Imperial, em Duxford; o Campo de Aviação Bovington, o Clube de Campo e de Golfe Heydon Grange, Berry Farm, e a Força Aérea Real de Marsworth, todos em Hertfordshire; a Força Aérea Real, de Londres; a Faculdade Real de Medicina; a sede da Prefeitura de Londres; a Aldermanbury Square; o Hyde Park; o Terraço Adelphi; a Torrington Square; e a Schwartz Wharf.



A complexidade das filmagens seguiu na batalha de comboios nos arredores do Cairo. A equipe de produção se referia a ela como a sequência de estrada aberta, um exemplo típico do desejo de Patty Jenkins de registrar o máximo possível de imagens na câmera, que não seria possível sem a colaboração das autoridades da ilha de Fuerteventura, que permitiram o fechamento de uma estrada local importante da região, por várias semanas, para possibilitar os ensaios e as filmagens.


De fato, a sequência era tão complexa que a equipe de produção fez o mapeamento prévio, tomada a tomada, em uma pista de pouso em desuso na Inglaterra, durante dois meses, antes das filmagens em Fuerteventura. Era preciso que vários veículos capotassem para que a Mulher-Maravilha pudesse correr ao lado de um caminhão em alta velocidade e usar seu laço para impulsioná-la para o céu. “Eu já planejei muitas perseguições de carro, mas nem tantas com alguém realmente correndo ao lado de um veículo. Tínhamos a Gal correndo em uma esteira móvel conectada ao lado do caminhão”, explica o coordenador de dublês Rob Inch.

 

Sobre o filme

Avançando para a década de 1980, a próxima aventura da Mulher-Maravilha nos cinemas a coloca frente a dois novos inimigos: Max Lord e Mulher-Leopardo.

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot novamente no papel-título, Mulher-Maravilha 1984, da Warner Bros. Pictures, é a sequência da estreia da super-heroína da DC como protagonista nas telas de cinema com o filme “Mulher-Maravilha”, que em 2017 quebrou recordes e arrecadou US$ 822 milhões nas bilheterias mundiais. O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Charles Roven, Deborah Snyder, Zack Snyder, Patty Jenkins, Gal Gadot e Stephen Jones produzem o filme. Rebecca Steel Roven Oakley, Richard Suckle, Marianne Jenkins, Geoff Johns, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Wesley Coller são os produtores-executivos.

Patty Jenkins dirigiu a partir de um roteiro que ela escreveu com Geoff Johns & David Callaham, uma história de Jenkins & Johns, baseada nos personagens da DC. Juntando-se à diretora nos bastidores estão vários membros de sua equipe de “Mulher-Maravilha”, incluindo o diretor de fotografia Matthew Jensen, a designer de produção indicada ao Oscar Aline Bonetto (“O Fabuloso Destino de Amélie Poulin”), e a figurinista ganhadora do Oscar Lindy Hemming (“Topsy-Turvy: O Espetáculo”). O editor indicado ao Oscar Richard Pearson (“Voo United 93”) está editando o filme. A música é do compositor ganhador do Oscar Hans Zimmer (“Dunkirk”, “O Rei Leão”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Atlas Entertainment/Stone Quarry, um filme de Patty Jenkins, Mulher-Maravilha 1984. Em cartaz nos cinemas desde 17 de dezembro de 2020, o filme é distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.