[Resenha] Laranja Mecânica

1/15/2020


Livro: Laranja Mecânica
Autor: Anthony Burgess
Páginas: 292
Ano: 2019
Comprar: Físico

O livro trás na sua primeira parte explicações de como surgiu a história e seu próprio dialeto, mas a frente temos uma breve explicação de como foi feita a tradução desses termos para deixar o mais próximo possível do original sem perder o sentido, nisso temos em torno de 70  páginas, para daí começar a história. Confesso que achei isso bem cansativo, claro que é bacana entender como o autor teve a sua ideia e tal, mas no final dessas páginas estava morrendo de dor de cabeça e tive que esperar passar para poder ai começa o livro.
Que venhamos e convenhamos, é loucura total.

"... A gente não sacaneava com eles já fazia três meses e o bairro inteiro andava muito quieto como um todo, então os miliquinhas ou patrulheiros rozas armados não andavam muito por ali, ficando mais ao norte do rio naquele tempo."

O livro trás a história de Alex que junto com seus amigos, Pete e Georgie, formal um grupo de delinquentes que assaltam, espancam e estrupam por pura diversão e maldade, até que um dia, Alex é preso e condenado a 14 anos de prisão. Por ser uma pessoa atroz, acaba sendo submetido a um tratamento de choque que ainda está em fase de experimentação. Esse "tratamento" tem por objetivo diminuir a quantidade de pessoas na prisão e inseri-los de volta a sociedade.

"Tivemos quatro desses lomtiks de Religião na Prisão naquela manhã, mas o chapelão não me falou mais nada sobre essa Técnica Ludovico, fosse lá o que fosse, Ó, meus irmãos."

A história é dividida em três partes, a primeira mostra a vivência da gangue do Alex, a segunda parte a prisão e o tratamento de choque e a terceira parte a volta do Alex transtornado pelo tratamento.
Não foi uma leitura fluida, demorei até mais do que esperava para terminar esse livro, muitos termos (gírias) próprias, muita descrição que as vezes não eram necessárias e foi intenso. O livro foi adaptado para o cinema em 1971, confesso que ainda não assistir, mas pretendo em breve.

Sinopse: Uma das mais brilhantes sátiras distópicas já escritas, Laranja Mecânica ganhou fama ao ser adaptado em uma obra magistral do cinema pelas mãos de Stanley Kubrick. O livro, entretanto, também é um clássico moderno da ficção inglesa e um marco na cultura pop, que ao lado de 1984, de George Orwell, Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, e Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, representa um dos ícones literários da alienação pós-industrial.
Alex é o jovem líder de uma gangue de adolescentes cuja diversão é cometer perversidades e atos de violência pelas ruas de uma cidade futurista governada por um Estado repressivo e totalitário. Depois de cometer um crime que termina em um assassinato, ele acaba preso pelo governo e submetido a um método experimental de recondicionamento de mentes criminosas, que se utiliza de terapia de aversão brutal.
Brilhante, transgressivo e influente, o livro traz uma visão assombrosa do futuro contada em seu próprio léxico inventivo chamado “nadsat”, que mescla gírias de gangues inglesas e palavras russas. O filme homônimo de Stanley Kubrick teve como base as primeiras edições americanas deste livro, que por conta da insistência dos editores americanos, tiveram o capítulo final suprimido, acreditando que um final sem redenção para Alex seria mais realista. Esta edição, entretanto, mantém o capítulo final original.
A nova edição ganha uma capa de Giovanna Cianelli inspirada em uma cena marcante do filme e que transmite toda a influência pop que ele representa, homenageando-o como clássico que é.

0 comentários

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!