KRISTEN WIIG E PEDRO PASCAL FALAM SOBRE SEUS PERSONAGENS, VILÕES DE MULHER-MARAVILHA 1984

1/04/2021

 


Estrelado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, longa segue em cartaz nos cinemas brasileiros


Enorme sucesso de público e crítica, Mulher-Maravilha 1984 traz Kristen Wiig e Pedro Pascal como Barbara Minerva/Mulher-Leopardo e Maxwell Lord, respectivamente. Os personagens, vilões que acabam trabalhando juntos para atingir seus diferentes objetivos, são destaques do filme em suas primeiras aparições nas telas dos cinemas.

No filme, Barbara é uma geóloga/gemóloga, estranha no trato social e com um senso de humor autodepreciativo. Pelo menos em parte, em sua mente ela responsabiliza Diana Prince por se sentir ‘invisível’ no ambiente de trabalho, já que a protagonista chama a atenção de todos onde quer que esteja. Para Wiig, “Barbara Minerva é uma mulher por quem você meio que passa sem notar, mas ela sempre quis ser algo mais, ter amigos, amor. Mesmo sendo muito inteligente, ela é muito insegura e não gosta muito de si mesma, então ela se esforça demais, o que torna as coisas piores. Quando ela vê Diana e tudo o que Diana parece ser, ela quer isso”.

O início da relação de ambas é uma via de mão dupla. Wiig afirma: “Eu acho que Diana vê algo em Barbara que ela não tem em sua vida, a abertura e o desejo de Barbara de fazer parte da sociedade, porque Diana sente-se sozinha também. Eu acho que é isso que aproxima uma da outra”.

As garras de Bárbara começam a sair à medida que ela se transforma de nova amiga em inimiga sem perdão. À medida que ela deixa de ser discretamente atraente e se torna mais ousada e agressiva, os anos de autodepreciação interna e da raiva acumulados dentro dela lhe dão uma força e agilidade inesperadas, indo de vítima, ainda que em sua própria mente, a sobrevivente e predadora. “A transformação de Barbara é emocional e física. Passa a usar roupas mais adequadas, muda o cabelo, começa a usar maquiagem. Então ela se percebe notada pelas pessoas e realmente gosta disso”, conta Wiig. E justo quando está encontrando seu equilíbrio nos (novos) saltos altos, Barbara recebe um forte empurrão em sua confiança de um novo benfeitor do museu, com um interesse especial em joias raras... Maxwell Lord.

Lord é o proprietário da Black Gold International, mas na verdade é mais um lobo do ramo do petróleo vestido de ovelha. Seus infomerciais, 24 horas por dia no ar, prometem que ‘você pode ter tudo’, mas na verdade quem realmente tem tudo é ele próprio, e mesmo assim está sempre querendo mais.

Pedro Pascal, que interpreta o empreendedor, diz que “Max é uma espécie de Gordon Gekko (o personagem de Michael Douglas em ‘Wall Street – Poder e Cobiça’). Quando Patty e eu conversamos sobre ele, concordamos que esse seria o melhor olhar para o personagem, com exceção do fato de que ele não é legal”.

Maxwell Lord surge no filme pela primeira vez por meio de uma propaganda desajeitada, involuntariamente hilária, na qual ele tenta convencer as pessoas a investirem seu dinheiro em petróleo. O problema é que Lord ainda está investigando o terreno, mas não revela essa informação ao público. Pascal diz que, para Lord, “não se tratava de golpe, ele só ainda não encontrou o petróleo em nenhum dos lugares que perfurou. Agora, ele está desesperado. O que é interessante sobre Max é o fato de ele ser um homem de família. Apesar de divorciado, não quer que seu filho o veja como um fracassado”.

O ator esteve em várias cenas com Kristen Wiig. “Eu adoro a relação entre Max Lord e Barbara Minerva. Em vez de torná-lo apenas uma pessoa manipuladora, faminta pelo poder, de mente limitada, foi muito mais interessante vê-lo impressionado com ela, o que os levou a estabelecer uma relação mutuamente benéfica, como parceiros no crime”, completa Pascal.

 

Sobre o filme

Avançando para a década de 1980, a próxima aventura da Mulher-Maravilha nos cinemas a coloca frente a dois novos inimigos: Max Lord e Mulher-Leopardo.

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot novamente no papel-título, Mulher-Maravilha 1984, da Warner Bros. Pictures, é a sequência da estreia da super-heroína da DC como protagonista nas telas de cinema com o filme “Mulher-Maravilha”, que em 2017 quebrou recordes e arrecadou US$ 822 milhões nas bilheterias mundiais. O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Charles Roven, Deborah Snyder, Zack Snyder, Patty Jenkins, Gal Gadot e Stephen Jones produzem o filme. Rebecca Steel Roven Oakley, Richard Suckle, Marianne Jenkins, Geoff Johns, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Wesley Coller são os produtores-executivos.

Patty Jenkins dirigiu a partir de um roteiro que ela escreveu com Geoff Johns & David Callaham, uma história de Jenkins & Johns, baseada nos personagens da DC. Juntando-se à diretora nos bastidores estão vários membros de sua equipe de “Mulher-Maravilha”, incluindo o diretor de fotografia Matthew Jensen, a designer de produção indicada ao Oscar Aline Bonetto (“O Fabuloso Destino de Amélie Poulin”), e a figurinista ganhadora do Oscar Lindy Hemming (“Topsy-Turvy: O Espetáculo”). O editor indicado ao Oscar Richard Pearson (“Voo United 93”) está editando o filme. A música é do compositor ganhador do Oscar Hans Zimmer (“Dunkirk”, “O Rei Leão”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Atlas Entertainment/Stone Quarry, um filme de Patty Jenkins, Mulher-Maravilha 1984. Em cartaz nos cinemas desde 16 de dezembro de 2020, o filme é distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

0 comentários

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!