“MORBIUS” GANHA NOVA DATA DE ESTREIA NO BRASIL E NO MUNDO

1/12/2021

 


Filme estrelado por Jared Leto chega aos cinemas do Brasil em 7 de outubro


“Morbius”, filme do enigmático anti-herói da Marvel, ganha nova data de estreia. O filme chega aos cinemas brasileiros em 7 de outubro, um dia antes da estreia nos Estados Unidos. O longa é estrelado por Jared Leto que interpreta o Doutor Michael Morbius. 

 

A direção é de Daniel Espinosa (“Vida”) e o roteiro é de Matt Sazama e Burk Sharpless. O elenco é composto por Jared Leto, Matt Smith, Adria Arjona, Jared Harris, Al Madrigal e Tyrese Gibson.


Sinopse: Um dos personagens mais fascinantes da Marvel chega às telas. O vencedor do Oscar® Jared Leto se transforma no enigmático anti-herói, Michael Morbius. Com uma rara doença no sangue, e determinado a salvar outras pessoas com esse mesmo destino, Dr. Morbius tenta uma aposta extrema. O que antes parecia um grande sucesso se revelou como uma solução pior que a doença.

“MONSTER HUNTER” GANHA NOVA DATA DE ESTREIA NA AMÉRICA LATINA

1/08/2021

 


Filme chega aos cinemas dia 28 de janeiro no Brasil 


Acompanhando as datas de lançamento do mercado europeu, o filme “Monster Hunter” chega aos cinemas do Brasil e de outros países da América Latina no dia 28 de janeiro de 2021. O longa é dirigido por Paul W S Anderson e estrelado por Milla Jovovich, Tony Jaa e Diego Boneta. A atriz brasileira Nanda Costa faz sua estreia em Hollywood com uma participação especial no filme.  “Monster Hunter” é baseado no fenômeno homônimo dos games. 

 

Todas as novidades podem ser conferidas também através dos perfis do filme no Twitter e no Instagram

 

 Sinopse: Paralelo ao nosso mundo, existe outro: um mundo de poderosos e perigosos monstros que controlam seus territórios com ferocidade mortal. Quando a Tenente Artemis (Milla Jovovich) e seu esquadrão de elite são transportados através de um portal que liga os dois mundos, eles vão ser confrontados com a experiência mais chocante de suas vidas. Em sua desesperada tentativa de voltar para casa, a corajosa tenente encontra um caçador misterioso (Tony Jaa), cujas habilidades únicas permitiram com que ele sobrevivesse nessa terra hostil. Enfrentando incansáveis e aterrorizantes ataques dos monstros, os dois guerreiros se unem para lutar contra eles e encontrar um meio de voltarem para casa. 





Turista Literário

[Unboxing] Turista Literário #54 (Dezembro)

1/06/2021

 Esse mês não fiz vídeo do Turista literário do mês de Novembro, mas não quis deixar de mostrar para vocês o que veio, então trouxe em imagens. 







Sobre o Turista Literário:

O Turista Literário é uma caixa surpresa que envia todo mês um livro do gênero YA (Jovem Adulto), recém-lançado, e itens especiais para estimular os sentidos.

Pode ser adquirido a mala avulsa ou ser feito uma assinatura e o valor varia + frete.

Mais informações acesse: http://www.turistaliterario.com.br/

CURIOSIDADES DE MULHER-MARAVILHA 1984: LONGA FOI RODADO EM 4 PAÍSES DIFERENTES

1/06/2021

 


Estrelado por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins, produção segue em cartaz nos cinemas brasileiros 


Mulher-Maravilha 1984, longa que está em cartaz nos cinemas brasileiros desde o dia 17 de dezembro e trouxe de volta às telonas a atriz Gal Gadot como a super-heroína Diana, foi filmado em quatro diferentes países, sendo eles: Estados Unidos, Inglaterra, País de Gales e Espanha, que abriga também as Ilhas Canárias. Os produtores do filme precisaram correr atrás de inúmeras aprovações dos governos locais e, para as filmagens, foram utilizadascâmeras em formatos 35mm e IMAX 65mm.

A produção viajou para a Espanha para filmar as cenas que abrem o longa, nos Jogos das Amazonas. A cena inicial expõe logo a grandiosidade da produção, que reuniu 242 pessoas, entre atrizes, dublês e atletas envolvidas. Embora em “Mulher-Maravilha” a Costa Amalfitana da Itália tenha substituído Temiscira, o sul da Espanha mostrou-se mais flexível a uma paisagem egípcia, com sua arquitetura moura, bem como as Ilhas Canárias, ao largo da costa do Marrocos. As filmagens foram divididas entre as duas maiores ilhas, de Tenerife e Fuerteventura, e em Alcazaba de Almería, no sudeste do país. A ilha de Tenerife proporcionou o caminho montanhoso ao longo do qual Diana e as Amazonas competem. As filmagens principais aconteceram no Valle Olvido conhecido como “Vale da Morte”. Providenciar a acomodação para 150 a 200 membros da equipe de produção, assim como os vários cavalos da competição das Amazonas, foi um desafio logístico, maior ainda quando se considera o peso das câmeras IMAX 65mm utilizadas na captação das imagens.




Já em Washington D.C., na sequência do tiroteio na capital, o produtor Stephen Jones reforça os desafios encontrados, “a cidade é um lugar interessante para se filmar. Há várias autoridades diferentes às quais você deve solicitar autorização, dependendo da categoria da locação, se é um prédio, uma trilha, um parque, uma estrada. Mas nosso incrível departamento de locações fez tudo funcionar”.

Para as filmagens da cena externa em que os personagens Diana e Steve estão caminhando em direção ao National Mall, a jurisdição pertencia ao Departamento de Polícia Metropolitana; para sequer tocar a grama, que fosse, do National Mall, o Serviço Nacional de Parques precisava autorizar. Assim, uma área de cerca de doze metros envolveu três instâncias de autoridade sobrepostas.


Assim que as filmagens na Virgínia e Washington D.C foram concluídas, o elenco e a equipe de produção principal foram para os Warner Bros. Studios, em Leavesden, na Inglaterra. Nos estúdios, foram recriados os interiores do Salão Oval da Casa Branca e do Museu Smithsonian. No país, foram filmadas sequências em locações como: o Fórum Geral da cidade de Surrey; o Parque Boston Manor, em Brentford; o Museu da Guerra Imperial, em Duxford; o Campo de Aviação Bovington, o Clube de Campo e de Golfe Heydon Grange, Berry Farm, e a Força Aérea Real de Marsworth, todos em Hertfordshire; a Força Aérea Real, de Londres; a Faculdade Real de Medicina; a sede da Prefeitura de Londres; a Aldermanbury Square; o Hyde Park; o Terraço Adelphi; a Torrington Square; e a Schwartz Wharf.



A complexidade das filmagens seguiu na batalha de comboios nos arredores do Cairo. A equipe de produção se referia a ela como a sequência de estrada aberta, um exemplo típico do desejo de Patty Jenkins de registrar o máximo possível de imagens na câmera, que não seria possível sem a colaboração das autoridades da ilha de Fuerteventura, que permitiram o fechamento de uma estrada local importante da região, por várias semanas, para possibilitar os ensaios e as filmagens.


De fato, a sequência era tão complexa que a equipe de produção fez o mapeamento prévio, tomada a tomada, em uma pista de pouso em desuso na Inglaterra, durante dois meses, antes das filmagens em Fuerteventura. Era preciso que vários veículos capotassem para que a Mulher-Maravilha pudesse correr ao lado de um caminhão em alta velocidade e usar seu laço para impulsioná-la para o céu. “Eu já planejei muitas perseguições de carro, mas nem tantas com alguém realmente correndo ao lado de um veículo. Tínhamos a Gal correndo em uma esteira móvel conectada ao lado do caminhão”, explica o coordenador de dublês Rob Inch.

 

Sobre o filme

Avançando para a década de 1980, a próxima aventura da Mulher-Maravilha nos cinemas a coloca frente a dois novos inimigos: Max Lord e Mulher-Leopardo.

Com a diretora Patty Jenkins de volta ao comando e Gal Gadot novamente no papel-título, Mulher-Maravilha 1984, da Warner Bros. Pictures, é a sequência da estreia da super-heroína da DC como protagonista nas telas de cinema com o filme “Mulher-Maravilha”, que em 2017 quebrou recordes e arrecadou US$ 822 milhões nas bilheterias mundiais. O filme também tem em seu elenco Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita.

Charles Roven, Deborah Snyder, Zack Snyder, Patty Jenkins, Gal Gadot e Stephen Jones produzem o filme. Rebecca Steel Roven Oakley, Richard Suckle, Marianne Jenkins, Geoff Johns, Walter Hamada, Chantal Nong Vo e Wesley Coller são os produtores-executivos.

Patty Jenkins dirigiu a partir de um roteiro que ela escreveu com Geoff Johns & David Callaham, uma história de Jenkins & Johns, baseada nos personagens da DC. Juntando-se à diretora nos bastidores estão vários membros de sua equipe de “Mulher-Maravilha”, incluindo o diretor de fotografia Matthew Jensen, a designer de produção indicada ao Oscar Aline Bonetto (“O Fabuloso Destino de Amélie Poulin”), e a figurinista ganhadora do Oscar Lindy Hemming (“Topsy-Turvy: O Espetáculo”). O editor indicado ao Oscar Richard Pearson (“Voo United 93”) está editando o filme. A música é do compositor ganhador do Oscar Hans Zimmer (“Dunkirk”, “O Rei Leão”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Atlas Entertainment/Stone Quarry, um filme de Patty Jenkins, Mulher-Maravilha 1984. Em cartaz nos cinemas desde 17 de dezembro de 2020, o filme é distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

JUDAS E O MESSIAS NEGRO GANHA DATA DE ESTREIA NOS CINEMAS BRASILEIROS

1/05/2021

 


Estrelado por Daniel Kaluuya e Lakeith Stanfield, longa chega às telonas em 25 de fevereiro


O produtor de “Pantera Negra” Ryan Coogler assume seu mais novo projeto cinematográfico em Judas e o Messias Negro, longa dirigido por Shaka King com estreia nos cinemas brasileiros prevista para 25 de fevereiro. Protagonizada por Daniel Kaluuya (de "Corra!", "As Viúvas" e "Pantera Negra") e Lakeith Stanfield (de "Corra!", "Atlanta" e " Millennium: A Garota na Teia de Aranha"), a produção retrata o drama biográfico do jovem ativista Fred Hampton, integrante dos Panteras Negras, morto em 1969 com apenas 21 anos.

 

Na pele de Fred Hampton, Daniel Kaluuya vive o presidente dos Panteras Negras da filial do estado norte-americano de Illinois, que lutava pela liberdade, o poder de determinar o destino da comunidade negra e o fim da brutalidade policial e do massacre de pessoas negras.

 

Trailer no YouTube: 



Sobre o filme

O presidente Fred Hampton tinha 21 anos quando foi assassinado pelo FBI, que coagiu um pequeno criminoso chamado William O'Neal para ajudá-los a silenciar Hampton e o Partido dos Panteras Negras. Mas eles não conseguiram matar o legado de Fred Hampton e, 50 anos depois, suas palavras ainda ecoam... mais alto do que nunca.

 

Eu sou um revolucionário!       

 

Em 1968, um jovem ativista carismático chamado Fred Hampton tornou-se presidente da filial de Illinois dos Panteras Negras, que lutavam pela liberdade, o poder de determinar o destino da comunidade negra e o fim da brutalidade policial e do massacre de pessoas negras.

 

O presidente Fred estava inspirando uma geração a se levantar e não ceder à opressão, o que o colocou diretamente na linha de fogo do governo, do FBI e da polícia de Chicago. Mas para destruir a revolução, eles tiveram que fazer isso por fora...e por dentro. Diante da prisão, William O'Neal recebe uma proposta de acordo do FBI: se ele se infiltrar nos Panteras Negras e fornecer informações sobre Hampton, ele ficará livre. O'Neal aceita o acordo.

 

Agora, um companheiro de luta para os Panteras Negras, O'Neal vive com medo de que sua traição seja descoberta, mesmo quando ele ascende nos Panteras Negras. Mas, à medida que a mensagem ardente de Hampton o atrai, O'Neal não pode escapar da trajetória mortal de sua traição final.

 

Embora sua vida tenha sido interrompida, o impacto de Fred Hampton continuou a reverberar. O governo viu os Panteras Negras como uma ameaça militante ao status quo e vendeu essa mentira a um público assustado em um momento de crescente agitação civil. Mas a percepção dos Panteras não correspondia à realidade. Nas cidades do interior dos Estados Unidos, eles ofereciam café da manhã gratuito para crianças, serviços jurídicos, clínicas médicas e pesquisas sobre anemia falciforme e educação política. E foi o presidente Fred de Chicago que, reconhecendo o poder da unidade multicultural por uma causa comum, criou a Coalizão Arco-Íris – unindo forças com outros povos oprimidos da cidade para lutar por igualdade e empoderamento político.

 

Judas e o Messias Negro é estrelado pelo indicado ao Oscar Daniel Kaluuya ("Corra!", "As Viúvas", "Pantera Negra") como Fred Hampton e LaKeith Stanfield ("Atlanta", " Millennium: A Garota na Teia de Aranha") como William O’Neal. O filme também é estrelado por Jesse Plemons ("Vice", "A Noite do Jogo", " The Post – A Guerra Secreta"), Dominique Fishback ("O Ódio que Você Semeia", "The Deuce"), Ashton Sanders ("O Protetor 2", " Moonlight: Sob a Luz do Luar") e Martin Sheen ("Os Infiltrados", " West Wing: Nos Bastidores do Poder", "Grace & Frankie").

 

Judas e o Messias Negro é dirigido por Shaka King. O projeto, que marca sua estreia na direção de longas-metragens pelo estúdio, teve origem com King e seu parceiro de roteiro, Will Berson, que coescreveu o roteiro, e Kenny Lucas & Keith Lucas, que coescreveu a história com Berson & King. King, que tem um longo relacionamento com o cineasta Ryan Coogler ("Pantera Negra", "Creed – Nascido Para Lutar", "Fruitvale Station: A Última Parada"), apresentou o filme a Coogler e Charles D. King ("Luta por Justiça", "Um Limite entre Nós"), que estão produzindo o filme. Os produtores executivos são Sev Ohanian, Zinzi Evans, Kim Roth, Poppy Hanks, Ravi Mehta, Jeff Skoll, Anikah McLaren, Aaron L. Gilbert, Jason Cloth, Ted Gidlow e Niija Kuykendall.

 

O elenco também inclui Algee Smith ("O Ódio que Você Semeia", "Detroit"), Darrell Britt-Gibson ("Luta por Justiça", "Três Anúncios Para Um Crime"), Dominique Thorne ("Se a Rua Beale Falasse"), Amari Cheatom ("Roman J. Israel, Esq.", "Django Livre"), Caleb Eberhardt ("The Post – A Guerra Secreta") e Lil Rel Howery ("Corra!").

 

A equipe criativa dos bastidores inclui o diretor de fotografia Sean Bobbitt ("12 Anos de Escravidão”, "As Viúvas"), o designer de produção Sam Lisenco ("Shades of Blue: Segredos Policiais"), a editora Kristan Sprague ("Random Acts of Flyness") e a figurinista Charlese Antoinette Jones ("Criando Dion").

 

O filme é uma apresentação da Warner Bros. Pictures, em associação com a MACRO Films, Participant e BRON Creative, e será distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures. No Brasil, o filme tem estreia nacional agendada para 25 de fevereiro.