[Resenha] A Mulher Enjaulada

5/12/2020


Livro: A Mulher Enjaulada
Autor: Jussi Adler-Olsen
Páginas: 392
Ano: 2014
Comprar: Físico


Primeiro livro da série do Departamento Q, uma série de 7 livros com apenas 2 publicados no Brasil (infelizmente). Nesse primeiro livro conheceremos Carl Mørck, um investigador criminal que volta a atuar após um incidente que resultou na morte de um de seus companheiros e o outro paraplégico num hospital, ainda traumatizado ele é colocado nesse novo departamento, o departamento Q, que terá como objetivo tentar solucionar casos passados que foram arquivados.

E ele irá escolher o caso de Merete Lynggaard, vice presidente do partido democrático, bem sucedida, que sumiu quando ia viaja com seu irmão. 

A história irá ser intercalada entre 2007 enquanto Carl busca solucionar o caso e o passado de 2002 contando a história de Merete.


"Quantos sociopatas deixariam de existir se simplesmente suas famílias estivessem prestando atenção neles? Quantos idiotas eram protegidos por quem lhes era mais próximo?

Não vou prossegui contando mais sobre a história, pois possa acabar soltando spolier, o que digo é que esse  livro me prendeu do início ao fim, o prólogo é uma faísca para continuar a leitura, ele me instigou a prossegui, durante a leitura e toda a investigação, acabei deduzindo muitas coisas, o que fez com que a leitura fluísse para mim, pois fico instigada a continuar quando acho que descobrir muito da história. E de fato acabei acertando, outro ponto que eu gostei bastante é o livro ser ambientando na Dinamarca, fugindo assim do que já estou acostumada a ler e o final é surpreendente.
Conheci esse livro através de uma leitura coletiva, para algumas meninas o livro demorou a andar, para mim foi maravilhoso e uma escolha excelente. 
Gostaria de poder ler toda a série mais infelizmente não temos todos os livros lançados aqui no Brasil e isso é bem frustrante, quando a editora não lança as continuações.


Sinopse: No auge da carreira política, a bela e reservada Merete Lynggaard desaparece. As investigações que se seguem não rendem muitas informações à polícia, levando ao arquivamento do caso. Passados alguns anos, o detetive Carl Mørck, responsável pelo recém-criado Departamento Q — uma seção para casos importantes não solucionados — é encarregado de descobrir o que, afinal, aconteceu a ela. Então, com seu assistente, Assad, ele inicia uma busca pelos rastros desse mistério e, para isso, Carl precisa vasculhar o passado de Merete, guardado a sete chaves, para descobrir a verdade.
- Mais de 10 milhões de exemplares vendidos no mundo.
- Primeiro livro da série do Departamento Q.
- “Um fenômeno de vendas em vários idiomas... Um livro denso e perturbador.” - The Independent

0 comentários

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!