[Letras Imortais] Aluísio Azevedo

7/17/2020

Hoje começamos uma nova coluna aqui no site, denominada "Letras Imortais", onde vamos trazer um pouco sobre autores que marcaram época, que fazem parte desse mundo literário como forma de resgatar suas obras. 



Autor de "Uma lágrima de mulher", "O mulato", "Casa de pensão" e "O cortiço", Aluísio Azevedo nasceu em São Luís (MA), aos 19 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, entrou na Imperial Academia de Belas Artes, hoje conhecida como Escola Nacional de Belas Artes, na época fazia caricaturas para jornais, com morte de seu pai, ele voltou para São Luís e publicou seu primeiro romance "Uma lágrima de mulher", drama romântico.

Defensor da abolição da escravatura, colaborou com o jornal anticlerical "O pensador", ao lançar "O mulato", o autor conseguiu causar um escândalo para a sociedade da época, pela crua linguagem naturalista e pelo assunto tratado: o preconceito racial. Tendo o livro sido bem recebido pela corte e sido um sucesso, ele retornou ao Rio de Janeiro e passou a viver como escritor, publicando pequenos romances em folhetins dos jornais. 

Posteriormente, ele lançou "Casa de Pensão" e "O cortiço", que surgiram devido a sua preocupação e análise dos agrupamentos humanos e degradação das casas de pensões. Escreveu diversos romances, contos, crônicas e também peças de teatro. Preocupado com a realidade cotidiana, seus temas prediletos foram: a luta contra o preconceito de cor, o adultério, os vícios e o povo humilde.

Quando ingressou na diplomacia, deixou sua atividade literária, servindo na Espanha, Japão, Inglaterra, Itália e Argentina, onde faleceu aos 56 anos. 
Teve sua urna funerária leva a São Luís, após 6 anos da sua morte por iniciativa de Coelho Neto.

Obras de Aluísio Azevedo

Uma Lágrima de Mulher, romance, 1879
Os Doidos, teatro, 1879
O Mulato, romance, 1881
Memórias de um Condenado, romance, 1882
Mistérios da Tijuca, romance, 1882
A Flor de Lis, teatro, 1882
A Casa de Orates, teatro, 1882
Casa de Pensão, romance, 1884
Filomena Borges, romance, 1884
O Coruja, romance, 1885
Venenos que Curam, teatro, 1886
O Caboclo, teatro, 1886
O Homem, romance, 1887
O Cortiço, romance, 1890
A República, teatro, 1890
Um Caso de Adultério, teatro, 1891
Em Flagrante, teatro, 1891
Demônios, contos, 1893
A Mortalha de Alzira, romance, 1894
O Livro de uma Sogra, romance, 1895
Pegadas, contos, 1897
O Touro Negro, teatro, 1898

0 comentários

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!