[Resenha] A Farsa de Guinevere

8/26/2020


Livro: A Farsa de Guinevere
Autora: Kiersten White
Editora: Plataforma21
Páginas: 382
Ano: 2020
Comprar: Físico

Meu primeiro contato com a autora e eu devorei esse livro, ele é o primeiro de uma trilogia.
Achei a escrita dela fluída apesar de alguns momentos achar que estava lendo algo que se repetia, mas entendo que o raciocínio da personagem fazia ela sempre repeti algumas frases.
Em "A Farsa de Guinevere" teremos uma releitura da história do Rei Arthur, mas tendo Guinevere como personagem principal, acho que li esse livro tão rápido por gostar bastante das histórias do Rei Arthur.

"Às vezes, temos que nos esconder do que os outros veem para ser aquilo que sabemos que somos."

Guinevere está morta e uma feiticeira ocupa seu lugar, ninguém sabe seu nome, só se sabe que ela irá casar com o Rei Arthur, mas Arthur sabe que ela é uma impostora juntamente com Merlin, que fora banido de Camelot na tentativa de banir qualquer magia do reino.
Arthur sabe e se casará com ela, pois Guinevere acredita está ali para proteger o rei de uma ameça mágica, que ela nem sabe do que se trata, pois Merlin forá evasivo.

" - Guardar segredos é como ter um espinho por baixo da pele. A gente pode se acostumar, mas sempre estará lá, incomodando."

Bom a história irá ser construída nessa preliminar, algo irá acontece, quando? como? e quem? não se sabe. Guinevere não se lembra de muita coisa referente ao seu passado o que já torna sua história um mistério. Arthur por outro lado, parece querer conhecê-la melhor e até mesmo criar um laço mais profundo do que apenas amizade e proteção, mas ele se esquiva, bem como ela que não se decide, mas tudo bem são jovens e ela tem apenas 16 anos, não conhece a si e nem ao seu corpo.

"Uma pessoa concentrada em um objetivo com tanta intensidade, que tem um propósito tão estrito, é alguém perigoso."

Veremos a presença feminina marcante na história, além de Guinevere como rainha, feiticeira e ao que tudo parece bem poderosa. Teremos outras personagens femininas bem fortes e tem a representatividade LGBTQ+.
É uma história envolvente que te faz querer saber mais e mais sobre os personagens e todas as questões que são levantadas, que não falarei para não dá spolier.
Como disse foi meu primeiro contato com a autora, e apesar de ter a outra trilogia dela na estante ainda não li, mas agora já sei que vale a pena ler.

Sinopse: Guinevere chegou a Camelot para casar-se com um desconhecido: o carismático Rei Arthur. Foi Merlin, o velho feiticeiro, que enviou a princesa para desposar e proteger o monarca dos perigos que assombram as fronteiras da cidade e daqueles que esperam pela queda da idílica Camelot.
No entanto, há um detalhe essencial nesta trama. O nome e a identidade verdadeira de Guinevere são um segredo. Houve uma troca, e ela é apenas uma jovem que desistiu de tudo para proteger o reino.
Para manter o rei a salvo, Guinevere precisará transitar entre uma ultrapassada e uma nova corte. Entre aqueles avessos às mudanças e aqueles que anseiam por uma maneira melhor de se viver. Ela também sabe que, no coração das florestas e na profundeza dos lagos, a magia aguarda pelo momento de reclamar aquelas terras lendárias.
Combates mortais, cavaleiros misteriosos e romances proibidos não são nada comparados ao maior perigo de todos: a garota de longos cabelos negros que cavalga pela escuridão da floresta em direção a Arthur. Afinal, quando toda a sua existência é uma mentira, como sequer confiar em si mesma?

0 comentários

Obrigada pela sua visita!
Volte Sempre!